Gestão Estratégica e Financeira

A gestão estratégica empresarial garante o equilíbrio financeiro do negócio por meio de técnicas, métodos e sistematizações que otimizam os processos internos de qualquer empresa. É fundamental que os gestores entendam o impacto de seu papel para os resultados econômicos e financeiros da empresa. Mesmo que fatores externos que estão fora do controle dos gestores influenciem o financeiro, garantir técnicas de gestão estratégica pode tirar qualquer negócio do escuro.

É o que estrutura os pilares que mantém uma empresa. E quando bem definidos, promovem não só bons resultados financeiros, mas também de produtividade, qualidade de vida no ambiente de trabalho, etc.


Por isso, falaremos um pouco sobre as formas pelas quais a estratégia de gestão impacta no financeiro. Assim, você poderá fazer uma avaliação da atual situação da empresa em que trabalha (proprietário/gerente/colaborador), visando implementar melhorias.

Melhoria contínua
Com a capacidade de avaliar controles e indicadores adequados, sem gaps e falhas, a melhoria contínua se torna uma realidade na empresa. Você já se perguntou por qual razão algumas empresas vão à falência mesmo com muito esforço e trabalho duro?
A gestão estratégica abrange o mapeamento, revalidação, acompanhamento de indicadores e demais controles que apontam a performance da empresa. A fim de viabilizar a análise de pontos a otimizar. O que garante a renovação do negócio constantemente, bem como a vantagem competitiva no mercado.

Bom, em geral, isso acontece por causa da total desestruturação ou mesmo ausência da gestão estratégica com foco nos resultados financeiros.

Redução de falhas no fluxo de caixa
Os controles e indicadores estratégicos promovem a redução de falhas no fluxo de caixa, que causam muita dor de cabeça no financeiro de qualquer empresa. Especialmente se considerarmos que muitos gestores focam no fluxo de caixa para medir avanços, o que não é o correto a se fazer. Vale lembrar que muitas empresas ainda não utilizam o fluxo de caixa como ferramenta de gestão.

Redução de custos operacionais
Com a implementação dos controles adequados e o acompanhamento dos indicadores, é possível otimizar a produção de qualquer empresa por meio da redução de custos.

Com a gestão estratégica, tem-se a definição clara de papéis e cargos, funções e responsabilidades, como e quando fazer o que deve ser feito, etc. Criam-se padrões para as operações internas, o que garante que não ocorram falhas que aumentam o custo operacional.

Gestão do tempo, de processos e finanças de forma integrada
Como você já deve saber, a gestão estratégica de uma empresa abrange tudo o que acontece dentro dela. Ou seja, leva-se em conta também o gerenciamento de tempo, processos, pessoas e projetos de forma integrada. A ideia é que o negócio funcione de forma totalmente integrada, com comunicação direta e estratégica. Só assim pode-se ter visão de curto, médio e longo prazo.

Equilíbrio do capital de giro
O capital de giro é o que supre as necessidades de compra de produtos, realização de prestação de serviços e as vendas para clientes. O desequilíbrio do capital de giro tende a tornar as empresas completamente dependentes das instituições financeiras, por meio dos empréstimos.


Com a gestão estratégica, garante-se o equilíbrio do capital de giro e também do fluxo de caixa, promovendo avanços consideráveis na saúde financeira do negócio. Lembrando ainda que muitas empresas desconhecem seu capital de giro.
 

Autor: Marcelo dos Santos Zaché

Mais publicações